La Rioja: Viagem numa das 17 regiões da Espanha!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
La Rioja, Logroño, Rioja
Foto: commons.wikimedia.org
Traduzido por: Alexandra Georgiana Neațu 
Corrigido por: Bruna Subtil Faccioli

 

Logroño é a capital da região La Rioja, uma das menores comunidades autónomas do norte da Espanha, na fronteira de Navarra e País Basco.

A região é cercada pelas montanhas, e a capital é atravessada pelo rio Ebro, razão pela qual, aparentemente, a pequena cidade subsequentemente adquiriu o nome de Logroño, através de uma latinização tardia de “illo gronno” do antigo termo celta “Gronno”, que significava “vau” ou “passagem”Ao mesmo tempo, ao longo dos séculos, foi um ponto importante de passar e parar para os peregrinos, até hoje Logroño permanece sendo uma das cidades mais visitadas de turistas e peregrinos em Camino del Santiago.

A Rua Laurel

Se falarmos sobre gastronomia, La Rioja mantém uma antiga tradição de arte culinária e é famosa por inúmeros bares de tapas e pinchos. A Rua Laurel (Loureiro), localizada no centro histórico da cidade, é uma das ruas mais emblemáticas do norte da Espanha, conhecida em todo o país pela perfeita arte culinária. Mas, por trás do nome da rua há uma história muito curiosa que nos leva ao século XVI. Naquela época, a cidade era praticamente formada apenas por edifícios do centro antigo, cercados por uma fortaleza. A área, agora chamada Travestia Laurel ou Calle Laurel, era conhecida naqueles tempos como o bairro de San Pedro.

O fato de que era situada ao noroeste da cidade, longe das igrejas, facilitava o exercício do trabalho imoral de mulheres. E aqui está como a famosa rua de Laurel adquiriu o bem conhecido topônimo:

Aquelas que praticaram a prostituição agarraram um ramo de folhas de louro na janela quando não estavam ocupadas, sendo este o sinal que informa os clientes que estavam disponíveis naquele momento.

Atualmente, esta rua é uma das mais movimentadas da cidade, desde 1800, quando o primeiro bar foi aberto nessa área. Tanto nativos como turistas servem delicadezas sob a forma de pequenos lanches como frutos do mar, carne de porco, vita e peixe, calamares, cogumelos feitos na estufa, variedades de queijo e até mesmo o famoso Embuchado, uma especialidade de intestinos de cordeiro.

 

San Bernabé

St. Bernabé é o padroeiro sagrado de Logroño, comemorado em 11 de junho, e em 9 de junho é o dia da região de La Rioja, cuja capital é Logroño. A festa é de particular importância para os habitantes da região, comemorando um evento que ocorreu em 1521, quando 30.000 soldados franceses e navares tentaram penetrar além da fortaleza da cidade. Depois que eles foram sitiados por 17 dias, no dia de 11 de junho, o duque de Najera, juntamente com 4.000 soldados, derrotou o exército francês. A lenda diz que as mulheres de Logroño lutavam lado a lado com os homens até que o exército liderado pelo general André de Foix foi derrotado.

No dia de São Bernabé, os moradores servem peixe e morangos em vinho tinto, de acordo com a tradição e comemoração desses dias de cerco. Durante esse período em que os logroñezes foram  presos dentro da fortaleza, eles continuaram tendo acesso ao rio Ebro, e alimentaram apenas com peixe e vinho. Na saída da cidade a feira é montada, no centro histórico há pequenas tendas onde souvenires são vendidos. A atmosfera é medieval e algumas cenas ao ar livre são reproduzidas, cenas que descrevem fielmente os acontecimentos do século XVI.

 

San Mateo e os vinhos mais apreciados na Espanha 

La Rioja é também uma das mais importantes regiões vinícolas, da categoria mais alta, protegida devido ao sabor e alta qualidade do vinho. A importância da qualidade DOC – Denominaciόn de Origen Calificada retorna a 1650, mas apenas em 1991 La Rioja recebeu oficialmente o status DOC. Atualmente, os vinhos da mais alta qualidade são exportados sobre os oceanos, entre os mais conhecidos estão: Badiola, Olivier Riviere, Monopole e Predicador.

San Mateo é a festa regional que começa a longa e esperada colheita de uvas. Leva sete dias e começa no sábado, a data não é sempre fixa, é estabelecida de acordo com o calendário anual e a decisão da prefeitura local. O início da festa é às 12 horas, no primeiro sábado, e um concerto acontece no mercado da prefeitura, seguido por muitos outros até o final dos sete dias. Normalmente, a cidade é intensamente visitada por turistas de todo o país durante o período de férias de St. Mateo, e os locais que são pequenos produtores e patronos de bares desfrutam de um aumento impressionante nas vendas.

Todos os bares e discotecas estão abertos durante a semana até as horas da manhã. Pequenas orquestras e fanfarras circulam por toda a cidade cantando canções específicas para as festas deste tipo e a feira é reaberta. Nos arredores da cidade, vários eventos ocorrem diariamente, e no centro histórico da cidade há uma tenda de onde se pode ouvir flamenco. Há também alimentos típicos da região da Andaluzia são servidos.

Por seis dias, a partir das 22 horas, a cidade estará se reunindo para assistir aos fogos de artifícios, no sétimo dia acontece a queima do barril na frente da prefeitura, e, ao mesmo tempo, é declarado o fim da celebração regional de San Mateo. Nestes dias de festa as bebidas mais consumidas são Calimocho (vinho tinto e coca-cola) e Zurracapote, uma bebida semelhante à sangria, típica da região, especialmente preparada para a ocasião de Santo Mateo.

 

A última queima das bruxas pela Inquisição

Sob o nome Zugarramurdi Bruxas é conhecido o caso mais famoso de feitiçaria da Inquisição. O evento ocorreu há quatro séculos quando o surto de bruxaria foi detectado numa pequena aldeia chamada Zugarramurdi, da região de Navarra, e o caso foi julgado pela Inquisição da cidade de Logroño.

Todos os anos, em novembro, por três dias, é recriado na forma de cena de teatro este momento histórico, como tributo para as onze vítimas queimadas após o julgamento. Feiras de feitiçaria são organizadas na cidade onde amuletos, jóias, pedras semipreciosas e outros produtos artesanais específicos do século XVI são vendidos.

 

O que é que podes visitar em La Rioja? 

Se estás só a passeio por La Rioja ou de férias, é imprescindível visitar o Grand Canyon do Rio Leza, uma das paisagens mais marcantes desta bela região, a cerca de 30 quilômetros de Logroño. No entanto,indicamos também visitar várias cidades como: San Millán de la Cogolla, Santo Domingo de la Calzada e Ezcaray, três dos locais mais valorizados pelos turistas, graças às paisagens pitorescas e lugares históricos.

Se chegares a Logroño, não deixes de visitar as igrejas e a Co-Catedral localizadas no Centro Histórico, sendo a igreja de San Bartolomé a mais antiga, construída no século XII.

Os melhores lugares para comer ou jantar

Se quiseres comer bem, os restaurantes e os bares mais apreciados pelos habitantes de Logroño também se encontram na Cidade Velha. É imprescindível provar as pantufas gigantes de presunto ibérico ou lombo com molho de conhaque no Bar Tȏlmay, ao lado da igreja de San Bartolomé. Se te apetece comer polvo ou lula, todos recomendam o bar Liceo da Calle Laurel, e se procuras a melhor hamburgueria de La Rioja, o Burgerheim é o lugar perfeito para provar hambúrgueres gourmet com carnes de primeira qualidade.

 

Podes ler o artigo sobre La Rioja em romeno aqui, em francês aqui, em espanhol aqui e em italiano aqui.

Fontes:

 

 

 351 total views,  3 views today

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.